Emedix - Portal de saúde com informações sobre doenças, prevenção, tratamento, saúde no dia a dia, nutrição e qualidade de vida.
Imagens
Diretório de Saúde Dicionário Médico Medicamentos Genéricos Comunidades Virtuais
Saúde no dia-a-dia
linha
  Alimentação Saudável
linha
  Atividade Física
linha
  Saúde da Família
linha
  Vitaminas/Sais Minerais
linha
  Fitoterápicos
linha
Doenças e Prevenção
linha
  Artigos médicos
linha
  Perguntas & Respostas
linha
  Ponto de Vista
linha
Descobertas Científicas
linha
  Notícias da Semana
linha
  Arquivo de Notícias
linha
  Notícias Setor Saúde
linha
  Agenda de Eventos
linha
Variedades
linha
  Cartão virtual
linha
  Teste seu conhecimento
linha
  Pesquisas Online
linha
  Serviços ao Leitor
linha
sobre nós
linha
  Equipe
linha
  Colaboradores
linha
  Campanhas de saúde
linha
  Anuncie Conosco
linha
  Termo de Compromisso
linha
Desenvolvimento: Tecnoweb

Doenças e Prevenção

Febre Amarela

Dra. Helena Keico Sato

IntroduçãoDescriçãoDiagnósticoTratamentoBibliografia

Tratamento

Há tratamento específico para a pessoa que apresente as formas graves da febre amarela?
Quais são os cuidados com o paciente com febre amarela?
Qual a melhor forma de prevenção da doença?
Quando a vacina contra a febre amarela é indicada?
A vacina é eficaz?
Quais são as reações adversas à vacina da febre amarela?
Qualquer pessoa pode receber a vacina contra a febre amarela?
A pessoa vacinada contra a febre amarela pode contrair a doença devido a vacina?
A pessoa que já teve febre amarela adquire imunidade contra a doença?
Quais as medidas para controlar a febre amarela?

separador

Há tratamento específico para a pessoa que apresente as formas graves da febre amarela?

Não. O tratamento consiste basicamente na abordagem das complicações, e até o momento ainda não há uma droga eficaz para combater essa infecção. A terapêutica restringe-se a medidas gerais de reposição de volemia e sustentação, buscando dar condições ao organismo de se recuperar da agressão causada pelo vírus. Não há tratamento específico, já foram usados a Ribavirina e o intérferon-gama sem resultados satisfatórios.

[sobe]

Quais são os cuidados com o paciente com febre amarela?

Não é necessário o isolamento do paciente pois a doença não é contagiosa. Deve-se apenas evitar o acesso do mosquito Aedes aegypti ao paciente durante os primeiros dias de infecção para que não contamine o mosquito e espalhe a doença. Nas formas leves o quadro muitas vezes se confunde com infecções respiratórias virais e nas formas graves o paciente necessita de cuidados intensivos.

[sobe]

Qual a melhor forma de prevenção da doença?

É a vacina contra a febre amarela aplicada por via subcutânea. Para fabricar a vacina, usa-se um vírus atenuado (cepa 17D), cultivado em embrião de galinha.

[sobe]

Quando a vacina contra a febre amarela é indicada?

Ela é indicada a todas as pessoas, a partir de seis meses de idade, que residam ou se dirijam a áreas endemicas e/ou epidêmicas.

É exigido o Certificado Internacional de Imunização contra a Febre Amarela aos viajantes que vão para a África (Angola, Benin, Burkina Faso, Camarão, Repúplica Democrática do Congo, Gabão, Gâmbia, Ghana, Guiné, Libéria, Nigéria, Serra Leoa e Sudão) e América do Sul (Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana Francesa, Peru e Venezuela).

No Brasil, somente os residentes ou viajantes que se dirigem para as áreas endêmicas brasileiras (Acre, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Distrito Federal e Goiás) devem se vacinar contra a febre amarela.

[sobe]

A vacina é eficaz?

Sim. A proteção conferida pela vacina é superior a 90% e a pessoa fica imunizada por 10 anos mas os anticorpos protetores só se formam de 7 a 10 dias após a vacinação. Portanto, para adequada proteção contra a febre amarela, as pessoas devem ser vacinadas 10 dias antes de viajarem para as áreas de risco.

[sobe]

Quais são as reações adversas à vacina da febre amarela?

A vacina não produz reações adversas mas algumas pessoas (de 2 a 5% dos vacinados) podem apresentar dor local, febre, dores musculares e dor de cabeça com duração de 1 a 2 dias.

[sobe]

Qualquer pessoa pode receber a vacina contra a febre amarela?

Não. A vacina está contra-indicada para crianças menores de seis meses de idade, para as pessoas com imunodeficiência congênita ou adquirida, tumores malignos e os pacientes sintomáticos infectados pelo HIV, pacientes em terapêutica imunossupressora (quimioterapia, radioterapia, uso de corticóides em altas doses), gestantes, salvo situações de risco e pessoas com história de reação anafilática após ingestão de ovo.

[sobe]

A pessoa vacinada contra a febre amarela pode contrair a doença devido a vacina?

Foram relatados no Brasil, dois pacientes que faleceram após a aplicação da vacina contra a febre amarela, devido a disseminação do vírus vacinal. É importante ressaltar que são os primeiros casos descritos e ocorreram após a aplicação de cerca de 60 milhões de doses nos últimos anos no nosso país. Várias investigações e estudos estão sendo realizados para elucidação desses eventos e os resultados iniciais tem demonstrado que não houve mutação do vírus vacinal. É um evento raríssimo, e é importante ressaltar que as pessoas que residem ou se desloquem para as áreas de risco devem ser vacinadas, pois o risco de se infectarem pelo vírus da febre amarela e apresentarem formas graves da doença são muito maiores em comparação a ocorrência de eventos adversos graves pós-vacina contra a febre amarela.

[sobe]

A pessoa que já teve febre amarela adquire imunidade contra a doença?

Sim, no entanto é fundamental que a pessoa seja imunizada antes de se infectar pelo vírus da febre amarela, pelo risco de desenvolver formas graves cuja letalidade é elevada, superior a 50%.

[sobe]

Quais as medidas para controlar a febre amarela?

Em relação à febre amarela silvestre, não existem medidas específicas para combatê-la pois o vírus amarílico tem circulação habitual entre os animais silvestres e não existem medidas específicas para erradicar os mosquitos que vivem nas florestas e matas.

Quanto à febre amarela urbana, além do combate ao vetor, utilizando-se inseticidas, deve-se eliminar todos os depósitos que puderem servir como foco do Aedes aegypti, ou seja, recipientes que podem conter água parada, mesmo limpa, como garrafas, pneus, pratos de vasos de plantas, vasos com plantas aquáticas etc.

[sobe] [topo]

Obs. Em caso de dúvidas ou necessidade de maiores esclarecimentos ligar para a Central da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Tel 0800 555466.

[Introdução] [Descrição] [Diagnóstico] [Tratamento] [Bibliografia]


Enviar a um amigo



[voltar] [topo]

Atenção: As informações contidas neste site têm caráter informativo e não devem ser utilizadas para realizar auto-diagnóstico, auto-tratamento ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, consulte o seu médico.

Proibida a reprodução, distribuição ou publicação, parcial ou total, do conteúdo deste site estando o infrator sujeito às sanções legais cabíveis.


Outros artigos
bullet Alzheimer
bullet Aneurismas arteriais periféricos
bullet Aneurisma da Aorta
bullet Anorexia Nervosa
bullet Ansiedade
bullet Artrite Crônica Juvenil
bullet Artrite Reumatóide Juvenil
bullet Aterosclerose
bullet Autismo
bullet Bulimia Nervosa
bullet Catapora
bullet Colesterol Alto
bullet Depressão Infantil
bullet Distúrbios de Ansiedade
bullet Doenças da Coluna
bullet Doença de Parkinson
bullet Doença de Chagas Congenita
bullet Doenças Varicosas
bullet Embolia Arterial Aguda
bullet Epilepsia
bullet Esclerodermia
bullet Esclerose Sistêmica
bullet Espondilite Anquilosante
bullet Fadiga
bullet Fadiga Crônica
bullet Febre Amarela
bullet Febre Reumática
bullet Hepatite A - Vacina
bullet Hiperidrose
bullet Hipertensão Arterial
bullet HTLV-I
bullet Influenza A (H1N1)
bullet Meningite Neonatal
bullet Obesidade
bullet Pé Diabético
bullet Pressão Alta
bullet SAF
bullet Sedentarismo
bullet Síndrome do Anticorpo Antifosfolipídeo
bullet Síndrome de Hughes
bullet Síndrome de Reiter
bullet Telangiectasias
bullet Transpiração Excessiva
bullet Tromboembolismo Venoso
bullet Trombose Venosa Profunda
bullet Úlceras de Perna
bullet Vacinações
bullet Varicela
bullet Varizes
bullet Vasinhos
bullet Veias Varicosas
Home Saúde no dia-a-dia: Doenças e Prevenção: Pesquisas Científicas: Variedades: Sobre nós:
Contato Alimentação Saudável Artigos Médicos Notícias da Semana Cartão virtual Anuncie Conosco
Newsletter Atividade Física Perguntas e Respostas Arquivo de Notícias Pesquisas Online Equipe
Diretório de Saúde Saúde da Família Ponto de Vista Notícias - Setor de Saúde Testes e Curiosidades Colaboradores
Medicamentos Genéricos Vitaminas e Sais Minerais Comunidades Virtuais Agenda Serviços ao Leitor Termo de Compromisso
Dicionário Médico Fitoterápicos
Mapa do site
Desenvolvimento:Tecnoweb - Tel: (0xx21)2523-9108
Todos os direitos Reservados. 2000 - 2014 ®
Pesquisar
Inicio Newsletter Contato
Ecard Recomendar Twitter