Emedix - Portal de saúde com informações sobre doenças, prevenção, tratamento, saúde no dia a dia, nutrição e qualidade de vida.
Imagens
Diretório de Saúde Dicionário Médico Medicamentos Genéricos Comunidades Virtuais
Saúde no dia-a-dia
linha
  Alimentação Saudável
linha
  Atividade Física
linha
  Saúde da Família
linha
  Vitaminas/Sais Minerais
linha
  Fitoterápicos
linha
Doenças e Prevenção
linha
  Artigos médicos
linha
  Perguntas & Respostas
linha
  Ponto de Vista
linha
Descobertas Científicas
linha
  Notícias da Semana
linha
  Arquivo de Notícias
linha
  Notícias Setor Saúde
linha
  Agenda de Eventos
linha
Variedades
linha
  Cartão virtual
linha
  Teste seu conhecimento
linha
  Pesquisas Online
linha
  Serviços ao Leitor
linha
sobre nós
linha
  Equipe
linha
  Colaboradores
linha
  Campanhas de saúde
linha
  Anuncie Conosco
linha
  Termo de Compromisso
linha
Desenvolvimento: Tecnoweb

Doenças e Prevenção

Depressão Infantil

Dr. Genário Alves Barbosa
Dra. Adriana de Andrade Gaião e Barbosa

IntroduçãoDescriçãoDiagnósticoTratamentoBibliografia

Diagnóstico

Quais são as recomendações para diagnosticar a depressão infantil ?
Qual o critério mais utilizado para diagnosticar a depressão infantil ?
Como os pais e professores podem ajudar no diagnóstico da depressão infantil?
Como é a avaliação psicológica da criança?
Quais são os testes psicológicos aplicados para avaliar a criança?

separador

Quais são as recomendações para diagnosticar a depressão infantil ?

Segundo o Subcommitée on Assessment (DWECK et al., 1982), devemos obedecer as seguintes recomendações para realizar o diagnóstico da DI:

  1. Isolar o conjunto de sintomas, verificando o grau de severidade.
  2. Indagar a duração destes sintomas.
  3. Utilizar inventários sintomatológicos para ajudar a detectar precocemente crianças com um potencial depressivo (CDI - Inventário de Depressão infantil, CDRS-R - Escala de Avaliação do Grau de Severidade da Depressão Infantil).
  4. Isolar os sintomas mais freqüentes, em função da idade.
  5. Eleger instrumentos adequados para avaliar o problema, em função da idade (< 7 anos e de > 7 anos), das habilidades verbais e da compreensão da leitura, fatores importantes para o diagnóstico.
  6. Observar a expressão facial e o comportamento motor. Avaliar os contextos familiar e escolar, as estratégias afetivas, comportamentais e cognitivas que empregam na solução de problemas.
  7. Subclassificar, na medida do possível, a enfermidade depressiva infantil, em função da pertinência e da eficácia com que a criança responde aos diferentes e específicos tratamentos administrados.
  8. Iniciar estudos epidemiológicos para avaliar a validez dos critérios de diagnósticos propostos e para determinar, também, a prevalência e a incidência da depressão infantil na comunidade.

[sobe]

Qual o critério mais utilizado para diagnosticar a depressão infantil ?

Entre os critérios existentes para diagnosticar a DI, o de Poznanski tem sido o mais utilizado e considerado o mais eficiente. Esse critério leva em consideração:

  1. humor, conduta ou aparência depressiva;
  2. pelo menos quatro (probabilidade) ou cinco (segurança) dos seguintes sintomas: retraimento social, problemas de sono, queixas ou fadiga, hipoatividade, anedonia, baixa auto-estima, dupla patologia, ou seja, a depressão acompanhada de uma outra patologia como por exemplo enurese, fobia escolar, trocolitomania e outras, dificuldade no trabalho escolar, ideação mórbida ou ideação suicida;
  3. duração dos sinais e sintomas acima por no mínimo um mês.

[sobe]

Como os pais e professores podem ajudar no diagnóstico da depressão infantil?

Não desejamos que os pais levem a criança para um profissional quando a DI já está instalada. Se os pais observarem mais seus filhos em casa poderão notar que algo de errado está ocorrendo com eles e nesse momento buscar ajuda para solucionar os conflitos e a intervenção sem sombra de dúvida, será muito mais efetiva.

Por outro lado, conhecer as atividades da criança na escola antes da sintomatologia é muito importante. A escola vai exercer um papel importante no diagnóstico, pois quando se instala uma DI em uma criança, os primeiros sinais são o baixo rendimento escolar e a dificuldade em realizar as tarefas, devidos à falta de concentração.

[sobe]

Como é a avaliação psicológica da criança?

Deve-se lembrar que a criança nunca vai dizer que está deprimida. Vamos observar essa depressão de forma mais clara através dos desenhos e de testes. Portanto a avaliação psicológica é fundamental como forma complementar e de auxílio de diagnóstico.

É muito importante, tanto para o médico quanto para o psicólogo, procurar sempre conhecer a dinâmica familiar em toda a sua extensão no sentido de buscar a causa da DI na criança e a partir dela fazer uma intervenção direta. Em algumas situações os pais devem, também, ser orientados a uma terapia familiar.

[sobe]

Quais são os testes psicológicos aplicados para avaliar a criança?

O desenho é uma das melhores maneiras de avaliar as crianças. A partir de um desenho da família de LOÜIS Corman, ou seja, um desenho que a criança faz de uma família imaginária (geralmente a própria), pode-se obter várias informações sobre a criança, os familiares e a dinâmica familiar, que permitirão elaborar um diagnóstico e definir o processo de intervenção.

Dependendo do caso, pode-se aplicar os testes CAT (para crianças menores ) ou TAT (para as crianças maiores de 10 anos).

Cada um desses testes são constituídos por 10 lâminas, cada uma contendo uma história elaborada pela criança/adolescente. Essas histórias têm um grande valor, pois traduzem sintomatologia depressiva, quando houver, que muitas vezes passa despercebida pelo clínico.

Após a realização dessas provas, deve-se iniciar processo ludoterapêutico, em se tratando de crianças menores e, no caso de adolescentes, terapia cognitivo-comportamental.

[Introdução] [Descrição] [Diagnóstico] [Tratamento] [Bibliografia]


Enviar a um amigo



[voltar] [topo]

Atenção: As informações contidas neste site têm caráter informativo e não devem ser utilizadas para realizar auto-diagnóstico, auto-tratamento ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, consulte o seu médico.

Proibida a reprodução, distribuição ou publicação, parcial ou total, do conteúdo deste site estando o infrator sujeito às sanções legais cabíveis.


Outros artigos
bullet Alzheimer
bullet Aneurismas arteriais periféricos
bullet Aneurisma da Aorta
bullet Anorexia Nervosa
bullet Ansiedade
bullet Artrite Crônica Juvenil
bullet Artrite Reumatóide Juvenil
bullet Aterosclerose
bullet Autismo
bullet Bulimia Nervosa
bullet Catapora
bullet Colesterol Alto
bullet Depressão Infantil
bullet Distúrbios de Ansiedade
bullet Doenças da Coluna
bullet Doença de Parkinson
bullet Doença de Chagas Congenita
bullet Doenças Varicosas
bullet Embolia Arterial Aguda
bullet Epilepsia
bullet Esclerodermia
bullet Esclerose Sistêmica
bullet Espondilite Anquilosante
bullet Fadiga
bullet Fadiga Crônica
bullet Febre Amarela
bullet Febre Reumática
bullet Hepatite A - Vacina
bullet Hiperidrose
bullet Hipertensão Arterial
bullet HTLV-I
bullet Influenza A (H1N1)
bullet Meningite Neonatal
bullet Obesidade
bullet Pé Diabético
bullet Pressão Alta
bullet SAF
bullet Sedentarismo
bullet Síndrome do Anticorpo Antifosfolipídeo
bullet Síndrome de Hughes
bullet Síndrome de Reiter
bullet Telangiectasias
bullet Transpiração Excessiva
bullet Tromboembolismo Venoso
bullet Trombose Venosa Profunda
bullet Úlceras de Perna
bullet Vacinações
bullet Varicela
bullet Varizes
bullet Vasinhos
bullet Veias Varicosas
Home Saúde no dia-a-dia: Doenças e Prevenção: Pesquisas Científicas: Variedades: Sobre nós:
Contato Alimentação Saudável Artigos Médicos Notícias da Semana Cartão virtual Anuncie Conosco
Newsletter Atividade Física Perguntas e Respostas Arquivo de Notícias Pesquisas Online Equipe
Diretório de Saúde Saúde da Família Ponto de Vista Notícias - Setor de Saúde Testes e Curiosidades Colaboradores
Medicamentos Genéricos Vitaminas e Sais Minerais Comunidades Virtuais Agenda Serviços ao Leitor Termo de Compromisso
Dicionário Médico Fitoterápicos
Mapa do site
Desenvolvimento:Tecnoweb - Tel: (0xx21)2523-9108
Todos os direitos Reservados. 2000 - 2014 ®
Pesquisar
Inicio Newsletter Contato
Ecard Recomendar Twitter